Planejamento regional em Santa Catarina no século XXI: o estado da arte

Franklin Carlos Zummach, Ivo Marcos Theis

Resumo


Este artigo teve por tema o planejamento regional. As perguntas de pesquisa foram: qual é o estado da arte da produção intelectual sobre planejamento regional em Santa Catarina no período recente? A partir de quais critérios pode se levantar a produção sobre planejamento regional? Quais são os resultados mais concretos do levantamento da produção intelectual sobre planejamento regional em Santa Catarina no período recente? Logo, o objetivo principal foi construir um quadro atualizado da produção intelectual (isto é, inventariar a produção acadêmica e científica) sobre planejamento regional, especialmente, de origem governamental, com ênfase na experiência das Secretarias de Desenvolvimento Regional, em Santa Catarina, no período recente.

Palavras-chave


Planejamento regional. Planejamento governamental. Santa Catarina. Secretarias de Desenvolvimento Regional

Texto completo:

PDF

Referências


ACAFE. Associação Catarinense das Fundações Educacionais. Catálogo da ACAFE. Disponível em: . Acesso em: ago. 2013.

BIELSCHOWSKY, Ricardo (org.). Cinquenta anos de pensamento da CEPAL. Rio de Janeiro: Record, p. 15-68, 2000.

CAPES. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Banco de Teses. Disponível em: . Acesso em: ago. 2013a.

CAPES. Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior. Portal de Periódicos. Disponível em: < http://www.periodicos.capes.gov.br>. Acesso em: ago. 2013b.

CNPq. Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico. Plataforma Lattes. Disponível em: . Acesso em: out. 2013.

FAINSTEIN, Susan S. New directions in planning theory. Urban Affairs Review, 35 (4), p. 451-478, 2000.

FERREIRA, Norma S. A. As pesquisas denominadas estado da arte. Educação & Sociedade, 23 (79), p. 257-272, 2002.

FIORI, José Luís. Introdução: de volta à questão da riqueza de algumas nações. In: FIORI, J. L. (org.). Estado e moedas no desenvolvimento das nações. 2 ed. Rio de Janeiro: Vozes, p. 11-48, 1999.

FRIEDMANN, John. Why do planning theory? Planning Theory, 2 (1), p. 7-10, 2003.

HEALEY, Patsy. Collaborative planning in Perspective. Planning Theory, 2 (2), p. 101-123, 2003.

HEALEY, Patsy. On the project of institutional transformation in the planning field. Planning Theory, 4 (3), p. 301-310, 2005.

HEALEY, Patsy. Knowledge flows, spatial strategy making, and the role of academics. Environment and Planning C: Government and Policy, 26, p. 861-881, 2008.

HILLIER, Jean; HEALEY, Patsy (org.). Critical essays in plannin theory: foundations of the planning enterprise [vol. 1]. Aldershot: Ashgate, 2008a.

HILLIER, Jean; HEALEY, Patsy (org.). Critical essays in planning theory: political economy, diversity and pragmatism [vol. 2]. Aldershot: Ashgate, 2008b.

HILLIER, Jean; HEALEY, Patsy (org.). Critical essays in planning theory: contemporary moviments in planning theory [vol. 3]. Aldershot: Ashgate, 2008c.

IBICT. Instituto Brasileiro de Informação em Ciência e Tecnologia. Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações. Disponível em: . Acesso em: set. 2013.

IF-SC. Instituto Federal de Santa Catarina. Biblioteca IF-SC. Disponível em: . Acesso em: dez. 2013.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Fundamentos de metodologia científica. 4 ed. São Paulo: Atlas, 2001.

LAURIA, M.; WAGNER, J. A. What can we learn from empirical studies of planning theory? A comparative case analysis of extant literature. Journal of Planning Education and Research, 25, p. 364-381, 2006.

MASON, D. R.; BEARD, V. A. Community-based planning and poverty alleviation in Oaxaca, Mexico. Journal of Planning Education and Research, 27, p. 245-260, 2008.

MIGLIOLI, Jorge. Introdução ao planejamento econômico. São Paulo: Brasiliense, 1983.

MIRAFTAB, F. Insurgent planning: situating radical planning in the global south. Planning Theory, 8 (1), p. 32-50, 2009.

MOULAERT, Frank; CABARET, Katy. Planning, networks and power relations: is democratic planning under capitalism possible? Planning Theory, 5 (1), p. 51-70, 2006.

NAKATANI, Paulo; HERRERA, Rémy. Structural changes and planning of the economy in revolucionary Venezuela. Review of Radical Political Economics, 40 (3), p. 292-299, 2008.

NÓBREGA-THERRIEN, Sílvia M.; THERRIEN, Jacques. Trabalhos científicos e o estado da questão: reflexões teórico-metodológicas. Estudos em Avaliação Educacional, 15 (30), p. 5-16, 2004.

OZBEKHAN, Hasan. Planning and Action. In: WEISS, P. A. (org.). Hierarchically organized systems in theory and practice. New York: Hafner, p. 123-230, 1971.

PORTUGALI, Juval; ALFASI, Nurit. An approach to planning discourse analysis. Urban Studies, 45 (2), p. 251-272, 2008.

RANDOLPH, Rainer. Potencial e limitação do planejamento participativo: reflexões sobre a superação da colaboração pela subversão. XII Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional, 2007, Belém/PA. Anais do XII

ENANPUR. Belém/PA: ANPUR/UFPA, 21 a 25 de maio de 2007, 18p.

REDALYC. Red de Revistas Científicas de América Latina y el Caribe, España y Portugal. Sistema de Información Científica. Disponível em: . Acesso em: out. 2013.

ROSANVALLON, Pierre. A crise do Estado Providência. Lisboa: Editorial Inquérito, 1984.

SAITH, Ashwani. Joan Robinson and Indian Planning: an awkward relationship. Development and Change, 39 (6), p. 1115-1134, 2008.

SCIELO. Scientific Electronic Library Online. Disponível em: . Acesso em: out. 2013.

UFSC. Universidade Federal de Santa Catarina. Sistema de Bibliotecas. Disponível em: . Acesso em: ago. 2013.

UNIASSELVI. Centro Universitário Leonardo da Vinci. Bibliotecas Dante Alighieri. Disponível em: < http://www.uniasselvi.com.br/biblioteca/>. Acesso em: dez. 2013.

VAINER, Carlos B. Fragmentação e projeto nacional: desafios para o planejamento. XII Encontro da Associação Nacional de Pós-Graduação e Pesquisa em Planejamento Urbano e Regional, 2007, Belém/PA. Anais do XII ENANPUR. Belém/PA: ANPUR/UFPA, 21 a 25 de maio de 2007, 21p.

VALENCIA P., Marco A. Revolución neoliberal y crisis del Estado Planificador: el desmontaje de la planeación urbana en Chile, 1975-1985. Diseño Urbano y Paisage, 4 (12), p. 2-23, 2007.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Rev. NECAT, ISSN 2317-8523, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.