O mercado de trabalho formal de Criciúma: uma análise a partir da matriz insumo-produto

Giovani da Silva Mendes, Thiago Rocha Fabris

Resumo


Atualmente o município de Criciúma busca entender sua estrutura produtiva. Por este motivo torna-se necessária a construção de instrumentos de análise regional que possibilitem essa compreensão. A Matriz de Insumo-Produto tem papel essencial para a elaboração de políticas públicas e/ou privadas e deve ser utilizada como instrumento pelos formuladores de políticas econômicas. Fundamentado nas principais teorias e métodos de desenvolvimento regional o artigo apresenta o comportamento setorial em termos do valor bruto de produção e valor adicionado correlacionando-os com o mercado de trabalho formal para o município de Criciúma. No segundo momento apresentam-se os conceitos metodológicos que envolveram a construção da Matriz de Insumo-Produto. Por fim, constatase que Criciúma possui uma estrutura produtiva diversificada, apresentando grandes setores prestadores de serviços que ostentam um número elevado de postos de trabalho formais.

Palavras-chave


estrutura produtiva, mercado formal de trabalho, Criciúma

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Disponível em: . Acesso em: maio. 2012.

BRASIL. Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior. Secretaria de Comércio Exterior. Disponível em: . Acesso em: jun.2012.

BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. Disponível em: .

Acesso em: jun. 2012.

BRASIL. Portaria Nº 801 do Ministério da Infraestrutura, Regulamentar o exercício das atividades de importação, exportação, distribuição e revenda de carvão mineral. Diário Oficial [da] Republica Federativa do Brasil, Brasília, DF, v. 132, n. 146, p. 11509, 19 set. 1990. Seção 1, pt. 1.

FOCHEZATTO, Adelar. O modelo de insumo produto regional. Boletim de Estatísticas Públicas, Salvador, n. 4, p.22-29, nov. 2008. Disponível em:

Acesso em: 05 mai. 2012.

GOULARTI FILHO, Alcides. A questão regional no Brasil: uma introdução ao debate. In: THEIS, Ivo Marcos. Desenvolvimento e território: questões teóricas, evidências empíricas. Santa Cruz do Sul: Edunisc, 2008, p. 55.

GUILHOTO, J.J.M. Input-Output Analysis: Theory and Foundations. Universidade de São Paulo, 2011. Disponível em: Acesso em: 10 jun. 2012.

LOPES, Antônio Simões. Desenvolvimento Regional: Problemática, Teoria, Modelos. 5 ed. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 2001. 406 p.

PORSSE, Alexandre A. Multiplicadores de impacto na economia Gaúcha: aplicação do modelo de insumo-produto fechado de Leontief. Rio Grande do Sul: Fundação de Economia e Estatística – FEE, 2002. (Documento FEE, n. 52).

RICHARDSON, Harry W. Insumo produto e economia regional. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1978. 267 p.

SIMÕES, R. F. Métodos de análise regional e urbana: diagnóstico aplicado ao planejamento. Texto para Discussão do UFMG/Cedeplar, nº259, 2005. Disponível em:

Acesso em: 06 mai. 2012.

SOUZA, Nali de Jesus. Desenvolvimento Regional. São Paulo: Atlas S.A., 2009. 198 p.

WIEBUSCH, Fernanda Cristina, Estrutura produtiva e multiplicadores de insumo-produto do

Corede Vale do Taquari. 2007. 88 f. Dissertação (Mestrado em Economia do Desenvolvimento). – Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2007.

WIEBUSCH, Fernanda Cristina; FOCHEZATTO, Adelar. Um método simples de obtenção de

matrizes de insumo-produto regionais: aplicação ao Vale do Taquari. In: ENCONTRO DE

ECONOMIA GAÚCHA, 4., 2008. Porto Alegre: Fee, 2008. p. 1 - 22. Disponível em:

. Acesso em: 29 mai. 2008.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Rev. NECAT, ISSN 2317-8523, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.